SPED Brasil

Rede Virtual de troca de informações sobre o SPED

Bom dia a todos,

 

gostaria de saber de vocês qual o CST do PIS e COFINS eu utilizo para notas fiscais emitidas de simples remessa, por exemplo: remessa para conserto, remessa para emprestimo e comodato de imobilizado, transferencia de material de uso e consumo entre filiais, etc...

 

devo utilizar o CST 49 ou 99?

 

Obrigada a todos

 

Denise

Exibições: 10394

Responder esta

Respostas a este tópico

Ola Denise,

 

Remessa para conserto = CST 49 para o pis e cofins.

Remessa para Emprestimo e Comodato de Imobilizado = CST 49 para o pis e cofins



Espero ter ajudado.

 

Sem mais,

 

Arlécio Oliveira

Bom você verificar esses arquivos:

 

Anexos

Boa noite a todos

 

Você pode utilizar tanto a 49 como 99, somente deverá ficar atenta nestas situações porque na nota fiscal eletronica está CST pede Base,percentual e valor do imposto para PIS e COFINS e para remessa não tem valor de base, percentual e valor imposto todos estes são zerados.

 

Boa tarde Alessandra,

 

Você consegue validar NF-e utilizando o CST 49?

Alessandra Nunes Belentani Suart disse:

Boa noite a todos

 

Você pode utilizar tanto a 49 como 99, somente deverá ficar atenta nestas situações porque na nota fiscal eletronica está CST pede Base,percentual e valor do imposto para PIS e COFINS e para remessa não tem valor de base, percentual e valor imposto todos estes são zerados.

 

Boa tarde Paula

Para validar a nota fiscal eletronica, você deverá colocar nos campos base,aliquota de vr pis ou cofins 0.00.

Veja o exemplo

Entendi.

Mas gostaria mesmo de saber se a NF 2.0 esta aceitando este tipo de CST, pois tem uma nota técnica ref. a NF-e  2.0 que diz que não irá aceitar os CST de 49 a 98.


Alessandra Nunes Belentani Suart disse:

Boa tarde Paula

Para validar a nota fiscal eletronica, você deverá colocar nos campos base,aliquota de vr pis ou cofins 0.00.

Veja o exemplo
Estou com a mesma dúvida, pois nossos clientes estão utilizando o código 08 para as remessas, ao invés do 49.

Bom dia a todos

Pelo que compreendi somente serão escriturados no livro digital de PIS/COFINS os documentos e operações representativos de receitas auferidas e de aquisições, custos, despesas e encargos incorridos. Haja vista que uma operação de simples remessa não se classifica como nenhuma dessas alternativas, por quê deverá ter CST se não irá para a EFD?


Obrigado.

PARA CONTRIBUINTES EMISSORES DE NF-e É OBRIGATÓRIO O PREENCHIMENTO DO CAMPO CST DE PIS, COFINS, ICMS E IPI MESMO QUE NÃO SEJAM TRIBUTADOS E MESMO QUE NÃO SEJAM OBRIGADOS A EFD.

Maricelli, você tem a base legal dessa informação?

Responder à discussão

RSS