SPED Brasil

Rede Virtual de troca de informações sobre o SPED

texto retirado de exibição pelo autor

Exibições: 4325

Responder esta

Respostas a este tópico

Wendell... 

não tem cabimento uma ´COISA´ destas.

creio que o que consta no Manual trata-se de um ERRO DE IMPRESSÃO, só pode ser !!! 

uma empresa com 2.000 FUNCIONÁRIOS terá que transmitir DOIS MIL ARQUIVOS ? e tantos outros ???

saudades do SPED com arquivos em TXT. Na ECD apenas UM ARQUIVO (e UM PROTOCOLO) por empresa, contendo TODAS AS INFORMAÇÕES da obrigação... QUE BELEZA !!!!

e quando alguém sente saudades disto, é porque tá muito doente, ou já morreu e não foi ´avisado´.

obrigado meu caro.

Paulo D´Amore

O que fico intrigado são as empresas do projeto Piloto que estão aceitando tudo isso? Creio que sejam empresas de grande porte com milhares de funcionários... Ou será que ainda existem muitas informações sigilosas e portanto não divulgadas e nós aqui queimando os neurônios para entender??

Verdade.. para quem estava achando complicado o SPED Fiscal, EFD Contribuições, SPED Contábil.. está aí a prova de que nada está tão ruim que o governo não possa piorar um pouco.. vamos esperar o próximo leiaute.

O que acho mais "engraçado" nisso tudo é que as empresas públicas só em 2015! 

Wendell de Andrade Gonçalves, pelo andar da carruagem vai ser complicado qualquer empresa entregar algo antes de 2015... afinal das contas... até o momento os prazos são extra oficiais pois não saiu legislação específica....

Wendell e os demais,

Tivemos uma reunião técnica com o Serpro em agosto, e seguem as informações:

Do XML:

Haverá uma URL única. Ou seja, diferente do formato atual da NFe que possui uma URL para cada SEFAZ
Desta forma ficará mais fácil e centralizado o controle técnico do SERPRO, assim como para as empresas

LOTE DE EVENTOS

Previsão de 50 eventos por lote
A assinatura e o protocolo é vinculado evento a evento e não pelo lote.
Alguns eventos distintos poderão ser enviados no mesmo lote, entretanto, eventos como, o de tabela de rubrica não poderão ser enviados com os demais.
Será disponibilizado na consulta web o lote/evento e será demonstrado o seu status.
Envio do arquivo em Lote, somente poderá ocorrer se tiver informações do mesmo CNPJ

INTEGRAÇÃO DE DADOS

Inicialmente será o modelo híbrido: síncrono e assíncrono.
No retorno terá a mensagem com erro com todas as regras de todo lote/evento.
Haverá diferentes ambientes para validação
Possui 5 ambientes:
•Desenvolvimento
•Testes de desenvolvimento
•Homologação de Entes
•Pré-produção
•Produção

RETIFICAÇÃO

A retificação da folha deverá ocorrer na versão da época do envio.
Já retificação dos eventos poderá ocorrer na versão atual.

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

A solução do eSocial proverá de validações relacionais, ou seja, as que estão no manual de leiaute.
Está em “roadmap” o cruzamento de informações contábeis x eSocial.
As empresas enviarão ao módulo de saneamento o cadastro dos empregados e o sistema retornará quais informações estão na base do INSS e assim as empresas poderão corrigir internamente para posterior envio do evento de cadastro inicial.

Hotsite sobre o assunto com as apresentações do evento – http://www.conferenciaesocial.com.br/index.html

Faltou a informação sobre o limite de tamanho do arquivo, porque na NF-e o limite de de 500k.

abraços

Wendell de Andrade Gonçalves disse:

Pelo leiaute atual só temos a opção de um evento por arquivo mesmo.. espero que mudem isso.

Pessoal, podem se preparar para mandar um arquivo para cada, este vai ser o padrão deles. Esta mudança aconteceu por causa da desentralização das informaçoes. Onde posso manda dados separado dos meus estabelecimentos.

É galera!

Trabalho numa empresa que possui 27.000 funcionários, será divertido encaminhar esse caminhão de arquivos....

 

 

Obrigado Jorge, isso já vai ajudar um pouco. Creio que muita coisa ainda deve mudar quando o ambiente de testes entrar em funcionamento.



Jorge Campos disse:

Wendell e os demais,

Tivemos uma reunião técnica com o Serpro em agosto, e seguem as informações:

Do XML:

Haverá uma URL única. Ou seja, diferente do formato atual da NFe que possui uma URL para cada SEFAZ
Desta forma ficará mais fácil e centralizado o controle técnico do SERPRO, assim como para as empresas

LOTE DE EVENTOS

Previsão de 50 eventos por lote
A assinatura e o protocolo é vinculado evento a evento e não pelo lote.
Alguns eventos distintos poderão ser enviados no mesmo lote, entretanto, eventos como, o de tabela de rubrica não poderão ser enviados com os demais.
Será disponibilizado na consulta web o lote/evento e será demonstrado o seu status.
Envio do arquivo em Lote, somente poderá ocorrer se tiver informações do mesmo CNPJ

INTEGRAÇÃO DE DADOS

Inicialmente será o modelo híbrido: síncrono e assíncrono.
No retorno terá a mensagem com erro com todas as regras de todo lote/evento.
Haverá diferentes ambientes para validação
Possui 5 ambientes:
•Desenvolvimento
•Testes de desenvolvimento
•Homologação de Entes
•Pré-produção
•Produção

RETIFICAÇÃO

A retificação da folha deverá ocorrer na versão da época do envio.
Já retificação dos eventos poderá ocorrer na versão atual.

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

A solução do eSocial proverá de validações relacionais, ou seja, as que estão no manual de leiaute.
Está em “roadmap” o cruzamento de informações contábeis x eSocial.
As empresas enviarão ao módulo de saneamento o cadastro dos empregados e o sistema retornará quais informações estão na base do INSS e assim as empresas poderão corrigir internamente para posterior envio do evento de cadastro inicial.

Hotsite sobre o assunto com as apresentações do evento – http://www.conferenciaesocial.com.br/index.html

Faltou a informação sobre o limite de tamanho do arquivo, porque na NF-e o limite de de 500k.

abraços

Wendell de Andrade Gonçalves disse:

Pelo leiaute atual só temos a opção de um evento por arquivo mesmo.. espero que mudem isso.

Caros do FORUM, 


Será que eu entendi ? 

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

minha visão: 


pelo Manual,  EVENTO é um modelo (leiaute) de registro (cadastro de alguma ´COISA´: UM Empregador, UM Vínculo, UMA Rubrica, etc...) que deve ser gravado em formato XML.

entendo que um grupo de ´COISAS´ de mesma natureza (TODOS os Vínculos ou TODAS as Rubricas...) gravados em formato XML,  e segundo os seus respectivos leiautes de EVENTO, formam UM ARQUIVO.

e, isto posto, entendo que estes ARQUIVOS teriam tantos registros quantos existirem junto a um mesmo EMPREGADOR (CNPJ ou CPF), independentemente da quantidade de ´COISAS´ que ocorressem abaixo de cada EMPREGADOR.

em poucas palavras: UM EVENTO (leiaute) = UM ARQUIVO XML (com UM ou ´n´ REGISTROS ou ´COISAS´).

será que é isto ? (a explicação acima a meu ver, está muito confusa, principalmente quando cita LOTES).

sds.

Paulo D´Amore

Paulo,

Não seria desta forma, hoje o eSocial e separado em 44 arquivos. Em cada arquivo somente poderá ser encaminhado uma Ação/Evento.

Tipo Rubricas

1- Horas normais

2 - Horas Ferias

3 – INSS

Para geração destas 3 rubricas vc terá que gerar 3 arquivos XML separado. Para cada um destes arquivo ira ter um numero de recibo de entrega.

 

Outro exemplo seria o de remuneração, onde ser tem que ser um arquivo XML para cada funcionário. Esta e a forma que vai funcionar.

O lote que foi comentado pelo Jorge, que seria possível enviar 50 em um único arquivo. Seria o que ja é hoje feito na Nota fiscal eletrônica. Onde dentro de um arquivo XML teria 50 arquivos individuais assinados com certificado digital.

Sendo que o retorno seria 50 recibos de entregas. Neste lote vou poder enviar um XML de rubrica, cargo, lotação todos juntos.

 

Para entender melhor o tratamento de lote, vc ode ler o manual da nota fiscal, que esta no site da receita. O SERPRO está usando a nota fiscal como base para construção do eSocial.

Gustavo


 
Paulo C. D´Amore disse:

Caros do FORUM, 


Será que eu entendi ? 

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

minha visão: 


pelo Manual,  EVENTO é um modelo (leiaute) de registro (cadastro de alguma ´COISA´: UM Empregador, UM Vínculo, UMA Rubrica, etc...) que deve ser gravado em formato XML.

entendo que um grupo de ´COISAS´ de mesma natureza (TODOS os Vínculos ou TODAS as Rubricas...) gravados em formato XML,  e segundo os seus respectivos leiautes de EVENTO, formam UM ARQUIVO.

e, isto posto, entendo que estes ARQUIVOS teriam tantos registros quantos existirem junto a um mesmo EMPREGADOR (CNPJ ou CPF), independentemente da quantidade de ´COISAS´ que ocorressem abaixo de cada EMPREGADOR.

em poucas palavras: UM EVENTO (leiaute) = UM ARQUIVO XML (com UM ou ´n´ REGISTROS ou ´COISAS´).

será que é isto ? (a explicação acima a meu ver, está muito confusa, principalmente quando cita LOTES).

sds.

Paulo D´Amore

Caro Gustavo Moritz, obrigado pelo retorno sobre este assunto.

pergunto: Você concorda com esta forma ? - mesmo contida em manual ou qualquer instrução normativa seja de quem for, não interessa. Do ponto de vista absolutamente técnico, operacional, prático, etc... esta forma é a MELHOR POSSÍVEL , e que vai alavancar um enorme avanço nos procedimentos, FACILITANDO A VIDA DAS EMPRESAS, como se propalam em palestras, cursos, livros, etc... á respeito desta e-SOCIAL ? 

ONDE , ONDE MESMO, pergunto,  a vida das empresas será FACILITADA com esta obrigação ? - e deste jeito então, meu Deus do céu !!!

estou testando o nosso sistema E-Soc sobre arquivos reais de uma empresa gráfica, COM 996 VÍNCULOS.

se for UM ARQUIVO XML para cada informação, nem contei, MAS A PASTA FICOU LOTADA de . XMLs.

NÃO VEJO CABIMENTO ALGUM, COM TANTA TECNOLOGIA HOJE, ´CAIRMOS NUM BURACO ESDRÚXULO´ COMO ESTE.

já se perguntaram os ´pais desta matéria´ sobre isto ? - Inacreditável ver ISTO não foi resolvido ainda, c om MENOS DE TRÊS MESES da data de referencia para o exercício onde esta ´coisa´ vai ter que ser operada.

sinceramente, não dá para entender.

muito obrigado, mesmo assim, e minhas desculpas por tanta indignação.

saudações.

Paulo D´Amore

 

Gustavo Moritz disse:

Paulo,

Não seria desta forma, hoje o eSocial e separado em 44 arquivos. Em cada arquivo somente poderá ser encaminhado uma Ação/Evento.

Tipo Rubricas

1- Horas normais

2 - Horas Ferias

3 – INSS

Para geração destas 3 rubricas vc terá que gerar 3 arquivos XML separado. Para cada um destes arquivo ira ter um numero de recibo de entrega.

 

Outro exemplo seria o de remuneração, onde ser tem que ser um arquivo XML para cada funcionário. Esta e a forma que vai funcionar.

O lote que foi comentado pelo Jorge, que seria possível enviar 50 em um único arquivo. Seria o que ja é hoje feito na Nota fiscal eletrônica. Onde dentro de um arquivo XML teria 50 arquivos individuais assinados com certificado digital.

Sendo que o retorno seria 50 recibos de entregas. Neste lote vou poder enviar um XML de rubrica, cargo, lotação todos juntos.

 

Para entender melhor o tratamento de lote, vc ode ler o manual da nota fiscal, que esta no site da receita. O SERPRO está usando a nota fiscal como base para construção do eSocial.

Gustavo


 
Paulo C. D´Amore disse:

Caros do FORUM, 


Será que eu entendi ? 

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

minha visão: 


pelo Manual,  EVENTO é um modelo (leiaute) de registro (cadastro de alguma ´COISA´: UM Empregador, UM Vínculo, UMA Rubrica, etc...) que deve ser gravado em formato XML.

entendo que um grupo de ´COISAS´ de mesma natureza (TODOS os Vínculos ou TODAS as Rubricas...) gravados em formato XML,  e segundo os seus respectivos leiautes de EVENTO, formam UM ARQUIVO.

e, isto posto, entendo que estes ARQUIVOS teriam tantos registros quantos existirem junto a um mesmo EMPREGADOR (CNPJ ou CPF), independentemente da quantidade de ´COISAS´ que ocorressem abaixo de cada EMPREGADOR.

em poucas palavras: UM EVENTO (leiaute) = UM ARQUIVO XML (com UM ou ´n´ REGISTROS ou ´COISAS´).

será que é isto ? (a explicação acima a meu ver, está muito confusa, principalmente quando cita LOTES).

sds.

Paulo D´Amore

 

complementando..... neste vídeo http://www.conferenciaesocial.com.br/fotos_videos.html de 0015 a 00:20 minutos iniciais, o Sr. Márcio Shimomoto SESCON-SP alerta sobre a grande problemática relacionada á ASSINATURAS DIGITAIS, necessárias para a transferência das arquivos magnéticos no SPED em geral. Os Prestadores de Serviços que utilizam softwares de terceiros, atendem nada mais nada menos, segundo ele, a 99,9% de 60% das empresas brasileiras, na grande maioria, todos EMPREGADORES.

Sem não ENGRAXAREM muito bem esta MÁQUINA, o ´MOTOR´ (Pagamentos e Tributos) pode PARAR, gente !!!

Infelizmente sinto muita falta de experiência nas matérias, cursos e palestras, etc... quando o assunto esbarra (ou nem sequer é mencionado) em ATENDIMENTO A MULTI-EMPRESAS, que é o grande mercado atendido pelos desenvolvedores em sua esmagadora maioria.

A DINÂMICA DE UM ESCRITÓRIO CONTÁBIL É TOTALMENTE DIFERENTE DA DINÂMICA INTERNA DE UMA EMPRESA, e para isto os nossos softwares tem que ter isto como ´ALMA´, se não não funciona. 

Um aplicativo desenhado para uma empresa dificilmente vai operar com a mesma desenvoltura em um escritório contábil, mas, um aplicativo desenvolvido para escritório contábil e utilizado em empresas, tem garantia de sucesso extrema.

não ´sinto´ esta preocupação no SPED e muito menos,  agora, no e-SOCIAL.

Apesar de haver participação de órgãos e membros destas classes  junto aos comitês, etc... a solução para atendimento a estas questões não se vê espelhada nas formas (leiautes, arquivos, envios, assinaturas, protocolo, etc...) destas obrigações.

saudações,

Paulo D´Amore

 

Paulo C. D´Amore disse:

Caro Gustavo Moritz, obrigado pelo retorno sobre este assunto.

pergunto: Você concorda com esta forma ? - mesmo contida em manual ou qualquer instrução normativa seja de quem for, não interessa. Do ponto de vista absolutamente técnico, operacional, prático, etc... esta forma é a MELHOR POSSÍVEL , e que vai alavancar um enorme avanço nos procedimentos, FACILITANDO A VIDA DAS EMPRESAS, como se propalam em palestras, cursos, livros, etc... á respeito desta e-SOCIAL ? 

ONDE , ONDE MESMO, pergunto,  a vida das empresas será FACILITADA com esta obrigação ? - e deste jeito então, meu Deus do céu !!!

estou testando o nosso sistema E-Soc sobre arquivos reais de uma empresa gráfica, COM 996 VÍNCULOS.

se for UM ARQUIVO XML para cada informação, nem contei, MAS A PASTA FICOU LOTADA de . XMLs.

NÃO VEJO CABIMENTO ALGUM, COM TANTA TECNOLOGIA HOJE, ´CAIRMOS NUM BURACO ESDRÚXULO´ COMO ESTE.

já se perguntaram os ´pais desta matéria´ sobre isto ? - Inacreditável ver ISTO não foi resolvido ainda, c om MENOS DE TRÊS MESES da data de referencia para o exercício onde esta ´coisa´ vai ter que ser operada.

sinceramente, não dá para entender.

muito obrigado, mesmo assim, e minhas desculpas por tanta indignação.

saudações.

Paulo D´Amore

 

Gustavo Moritz disse:

Paulo,

Não seria desta forma, hoje o eSocial e separado em 44 arquivos. Em cada arquivo somente poderá ser encaminhado uma Ação/Evento.

Tipo Rubricas

1- Horas normais

2 - Horas Ferias

3 – INSS

Para geração destas 3 rubricas vc terá que gerar 3 arquivos XML separado. Para cada um destes arquivo ira ter um numero de recibo de entrega.

 

Outro exemplo seria o de remuneração, onde ser tem que ser um arquivo XML para cada funcionário. Esta e a forma que vai funcionar.

O lote que foi comentado pelo Jorge, que seria possível enviar 50 em um único arquivo. Seria o que ja é hoje feito na Nota fiscal eletrônica. Onde dentro de um arquivo XML teria 50 arquivos individuais assinados com certificado digital.

Sendo que o retorno seria 50 recibos de entregas. Neste lote vou poder enviar um XML de rubrica, cargo, lotação todos juntos.

 

Para entender melhor o tratamento de lote, vc ode ler o manual da nota fiscal, que esta no site da receita. O SERPRO está usando a nota fiscal como base para construção do eSocial.

Gustavo


 
Paulo C. D´Amore disse:

Caros do FORUM, 


Será que eu entendi ? 

No video da esocial, vc encontra a seguinte informação, prestada pelo Coordenador Daniel Belmiro:

Cada evento é um arquivo, no envio poderá ser feito por lote de em média 50 eventos (arquivos) em um mesmo lote. Por exemplo: uma empresa com 5000 funcionários cada CPF irá gerar um xml, no caso do cadastro inicial, serão 5000 xml, no entanto, eles poderão ser enviados em lotes, como se estivesse colocando vários xml dentro de uma caixa e enviando, é igual a nota fiscal eletronica, cada nota é um xml, no entanto podem ser enviados em lotes.

minha visão: 


pelo Manual,  EVENTO é um modelo (leiaute) de registro (cadastro de alguma ´COISA´: UM Empregador, UM Vínculo, UMA Rubrica, etc...) que deve ser gravado em formato XML.

entendo que um grupo de ´COISAS´ de mesma natureza (TODOS os Vínculos ou TODAS as Rubricas...) gravados em formato XML,  e segundo os seus respectivos leiautes de EVENTO, formam UM ARQUIVO.

e, isto posto, entendo que estes ARQUIVOS teriam tantos registros quantos existirem junto a um mesmo EMPREGADOR (CNPJ ou CPF), independentemente da quantidade de ´COISAS´ que ocorressem abaixo de cada EMPREGADOR.

em poucas palavras: UM EVENTO (leiaute) = UM ARQUIVO XML (com UM ou ´n´ REGISTROS ou ´COISAS´).

será que é isto ? (a explicação acima a meu ver, está muito confusa, principalmente quando cita LOTES).

sds.

Paulo D´Amore

Responder à discussão

RSS