NF-e -e CT-e - Sistemas gratuitos da SEFAZ - descontinuação em 2017

Bom dia a todos!
Notícia ruim pra quem utiliza os sistemas gratuitos de emissão da NF-e e CT-e.
Cabe àqueles que utilizam esse sistema ou indicam a seus clientes seu uso, correrem para adquirirem outra solução gratuita ou paga, sob o risco de ficarem com suas atividades inoperantes a partir de 2017.
Luciano de Abreu
*********************************************

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo informa que  a partir de janeiro de 2017 os aplicativos gratuitos para emissão da Nota Fiscal  Eletrônica (NF-e) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) serão  descontinuados.

Com a gradual adesão das empresas aos sistemas de  documentos eletrônicos, o Fisco Paulista verificou que a maioria dos  contribuintes deixou de utilizar o emissor gratuito e optou por soluções  próprias, incorporadas ou personalizadas a seus sistemas internos.  No mercado  há muitas opções de emissores, alguns deles com uma versão básica  gratuita.

Os emissores gratuitos são oferecidos pela Secretaria da  Fazenda aos contribuintes desde 2006, quando teve início o processo de  informatização dos documentos fiscais e sua transmissão via internet com o  objetivo de massificação do seu uso. Apesar dos investimentos realizados,  recente levantamento da Secretaria da Fazenda aponta que o total de NF-e’s  geradas por empresas que optaram por emissores próprios somam 92,2%. No caso do  CT-e, o número é ainda maior: 96,3% dos documentos são gerados por emissores  próprios.

Os contribuintes que tentarem realizar o download  dos emissores de NF-e e CT-e receberão a informação sobre a descontinuidade do  uso dos aplicativos gratuitos. A partir de 1º de janeiro de 2017 não será mais  possível fazer o download dos emissores.

A Secretaria da Fazenda recomenda  que os usuários que já tenham o aplicativo instalado, façam a migração para  soluções próprias antes que a introdução de novas regras de validação da NF-e e  do CT-e impeçam o seu correto funcionamento.

Fonte: SEFAZ/SP - http://www.fazenda.sp.gov.br/publicacao/noticia.aspx?id=4795

Exibições: 2263

Responder esta

Respostas a este tópico

Como sempre o governo trata mal o povo. Em 2006 visando seus interesses proprios definiu a nova sistematica de faturamento das empresas alegando hipotéticas vantagens para ambos os lados, na verdade só facilitou a vida das grandes empresas. As pequena empresas foram obrigadas a engolir o sapo. Presenciamos ao longo desses anos a varias alterações que foram implantadas, visando sempre o beneficio do governo, sem olhar para as dificuldades que tais modificações trazem ao dia a dia tâo suado dos empresários. Agora esta novidade. A titulo de que a maioria das empresas usam emissores próprios, vai descontinuar o sistema publico, que deveria ser de sua obrigação, pois fomos obrigados a emitir NFe, sem levar em consideração que as pequena empresas não dispõe de numerário suficiente para sobreviver tanto mais para adquirir sistemas informatizados de terceiros.Como sempre o povo que se lixe.



Alberto Sulam disse:

Como sempre o governo trata mal o povo. Em 2006 visando seus interesses proprios definiu a nova sistematica de faturamento das empresas alegando hipotéticas vantagens para ambos os lados, na verdade só facilitou a vida das grandes empresas. As pequena empresas foram obrigadas a engolir o sapo. Presenciamos ao longo desses anos a varias alterações que foram implantadas, visando sempre o beneficio do governo, sem olhar para as dificuldades que tais modificações trazem ao dia a dia tâo suado dos empresários. Agora esta novidade. A titulo de que a maioria das empresas usam emissores próprios, vai descontinuar o sistema publico, que deveria ser de sua obrigação, pois fomos obrigados a emitir NFe, sem levar em consideração que as pequena empresas não dispõe de numerário suficiente para sobreviver tanto mais para adquirir sistemas informatizados de terceiros.Como sempre o povo que se lixe.

A duvida agora é:

Alguma outra SEFAZ vai se sensibilizar e botar seu T.I. para trabalhar na continuidade deste aplicativo ? 

Aguardemos... 

Acredito que foi uma desculpa o pouco uso. A verdade e que eles não dão conta de fazer tantas alterações que são exigidas. 

É um abuso as alterações de notas técnicas com a inclusão de novas validações ou dados.

Estamos na versão 1.71 da NT2015.003 (bem sugestiva por sinal), sendo que todas as versões ou foram pra corrigir erros do governo ou para inclusão de validações que nem tem prazo para entrar em vigor (saiu a 1.71 e logo entrou em produção), dificultando a vida dos fornecedores de software.

Era obrigação deles manterem o sistema, só para passarem pelo mesma via sacra das empresas de software. O exemplo vem de cima.

Provavelmente não.

Só não pode Pernambuco se oferecer em fazer o aplicativo, para ficar igual o SEDIF/DeSTDA e o SEF-II, não vale a pena nem de graça.



Janilson Antonio Baierski disse:

A duvida agora é:

Alguma outra SEFAZ vai se sensibilizar e botar seu T.I. para trabalhar na continuidade deste aplicativo ? 

Aguardemos... 

Acredito que isso é um grande passo para começa a implantar sistema em empresa pequenas enquadradas principalmente no simples. 

Depois que todas tiver um software, ele podem pedir que elas manda seu SPED FISCAL. Vi um professora falar em um curso que uma limitação para pedir o SPED FISCAL das empresa do simples era que eles não tinha sistema, dessa forma a barreira cairá.

Uma teoria meio louca mas pode fazer sentido no futuro próximo.

Concordo plenamente com a Priscila Pfeffer, hoje pelas estimativas nossas, trabalhamos 60% para as alterações do Governo e 40% somente para os interesses em funcionalidades que o Cliente nosso necessita. Conheço outros amigos nossos desenvolvedores que utilizam o Emissor Gratuito para gerar os arquivos e só enviam pelo sistema próprio, ou seja, eles usam sim o Emissor mas não enviam por ele. Sendo assim essa estatística deles não é válida.

Criem então um ajuste de incentivo fiscal para empresas de software pois elas estão trabalhando praticamente para o próprio Governo. Temos que pagar os desenvolvedores para criar e atualizar soluções que não são tecnicamente o que o cliente deseja.

Obrigado.

Olá

Conhecem outro emissor de NFe grátis que seja bonzinho ?

Tenho alguns clientes pequenos que às vezes usam NFe e principalmente em tempos de crise estão chorando para pagar um sistema (fora que já terão custo de certificação digital).

Em alguns casos passo pro cliente o marketup do SEBRAE, mas ele é melhor para NFCe para NFe dependendo o tipo de situação que utilizará é ruim (campos travados, preços com mais de 2 casas nos centavos etc).

Testei o free NFe mas achei muito limitado, visto que o foco deles é vender o emissor, muitas funções/facilidades somente se pagar (o que foge do free) 

Um que tenho indicado para alguns clientes que não dão muito certo com o marketup é o emissor do FL Soft que é pouco menos de 300,00 por ano.

Caso tenham algum para indicar agradeço.

Sou do PR

Bom dia Janilson.

Parece que suas preces foram ouvidas.

"

Sefaz-MA atualiza e disponibiliza emissor gratuito de NF-e cedido pela SEFAZ-SP 

O Corpo Técnico de Tecnologia da Informação (COTEC), da Secretaria de Estado da Fazenda do Maranhão, vai dar continuidade ao emissor gratuito de NF-e que foi desenvolvido e atualizado até 31 de dezembro de 2016, pela Secretaria da Fazenda de São Paulo.

A iniciativa da Sefaz-MA atendeu às solicitações de milhares de empresas que ficaram como poucas alternativas de emissores gratuitos de NF-e, após a SEFAZ-SP, que desenvolveu o emissor gratuito da Nota Fiscal Eletrônica (NFE), iniciou o processo de cessação de uso dos programas por ela desenvolvidos e atualizados.

Com a medida da Sefaz-MA, a partir de 01/01/2017, o emissor gratuito da NF-e (versão 3.10.86) será continuado e constantemente atualizado com as notas técnicas que forem emitidas pelo CONFAZ."

Disponível em: http://portal.sefaz.ma.gov.br/portalsefaz/jsp/pagina/pagina.jsf?cod...



Janilson Antonio Baierski disse:

A duvida agora é:

Alguma outra SEFAZ vai se sensibilizar e botar seu T.I. para trabalhar na continuidade deste aplicativo ? 

Aguardemos... 

Pelo menos não foi Pernambuco que abraçou a causa do emissor gratuito.

Responder à discussão

RSS

     

© 2017   Criado por Sped Brasil.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço