SPED Brasil

Rede Virtual de troca de informações sobre o SPED

NF-e - NT 2015.003 - DIFAL nas operações interestaduais, CEST,

Pessoal,

Conforme comentamos em diversos post, foi publicada a NT 2015.003, que trata da cobrança interestadual do ICMS, previsto na EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15:

01. Resumo Esta Nota Técnica altera o leiaute da NF-e para receber a informação do ICMS devido para a UF do destinatário, nas operações interestaduais de venda para consumidor final, atendendo as definições da Emenda Constitucional 87/15.

Também visa atender à necessidade de identificar o Código Especificador da Substituição Tributária – CEST, para permitir o controle da Substituição Tributária conforme condições previstas na Lei Complementar 147 de 2014.

O prazo previsto para a implementação das mudanças, em atendimento à Emenda Constitucional nº 87 de 2015, é:

- Ambiente de Homologação (ambiente de teste das empresas): 01/10/15;

- Ambiente de Produção: 03/11/15.

SEGUE O LINK: http://goo.gl/LFkYoD

ABS

Exibições: 27021

Respostas a este tópico

Obrigado Jorge Campos!

Mais serviços para os pobres contadores.

Até quando nos vamos aguentar absorver imposição do governo estadual, federal e municipal somente custos para os escritórios de contabilidade - viramos fiscal dos governos sem remuneração.

O que podemos fazer para parar esta derrama de obrigações sobre nos

At.

Carlos Otávio

Muito obrigado pelas suas informações

ok muito obrigado grande Jorge Campos 

Depois do meu desabafo

Obrigado Jorge Campos!

At.

Carlos Otávio



Carlos Otávio Franco disse:

O pior é que os governos estão convencendo os empresários que os contadores não tem muito o que fazer. é brincadeira.

Mais serviços para os pobres contadores.

Até quando nos vamos aguentar absorver imposição do governo estadual, federal e municipal somente custos para os escritórios de contabilidade - viramos fiscal dos governos sem remuneração.

O que podemos fazer para parar esta derrama de obrigações sobre nos

At.

Carlos Otávio

O pior é que os governos estão convencendo os empresários que os contadores não tem muito o que fazer. é brincadeira.

Caro Carlos Otávio,

Me solidarizo com o seu desabafo, mas, estas novidades da Nota técnica, vieram ou são oriundas do Congresso. E quem definiu este Congresso?

abs



Carlos Otávio Franco disse:

Mais serviços para os pobres contadores.

Até quando nos vamos aguentar absorver imposição do governo estadual, federal e municipal somente custos para os escritórios de contabilidade - viramos fiscal dos governos sem remuneração.

O que podemos fazer para parar esta derrama de obrigações sobre nos

At.

Carlos Otávio

Bom Dia, a Todos

Fiquei com uma dúvida quanto ao prazo de vigência da emenda constitucional 87/2015 pois no Art. 3º desta emenda entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos no ano subsequente e após 90 (noventa) dias desta. Ou seja, essa mudança acontecerá somente ano que vem?

Ótima observação. É o espelho cultural do Brasil, criado por nós mesmos.

Abraços
Jorge Campos disse:

Caro Carlos Otávio,

Me solidarizo com o seu desabafo, mas, estas novidades da Nota técnica, vieram ou são oriundas do Congresso. E quem definiu este Congresso?

abs



Carlos Otávio Franco disse:

Mais serviços para os pobres contadores.

Até quando nos vamos aguentar absorver imposição do governo estadual, federal e municipal somente custos para os escritórios de contabilidade - viramos fiscal dos governos sem remuneração.

O que podemos fazer para parar esta derrama de obrigações sobre nos

At.

Carlos Otávio

Michele,

Sim é isto mesmo. Só que tem que estar tudo pronto e funcionando, um mês antes. Além disso, afeta sensivelmente o Varejo,  e  empresas que atuam no varejo, param os projetos em novembro, porque, até março é só vendas.

E, esta novidade exige mudanças no sistema, nos processos de vendas( PRICING), no fiscal, no contábil, na venda pela web, etc. 

abs


MICHELE RODRIGUES disse:

Bom Dia, a Todos

Fiquei com uma dúvida quanto ao prazo de vigência da emenda constitucional 87/2015 pois no Art. 3º desta emenda entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos no ano subsequente e após 90 (noventa) dias desta. Ou seja, essa mudança acontecerá somente ano que vem?

Bom dia a todos.
Importante observar que as alterações envolvem não somente a nota fiscal eletrônica como também outras obrigações principais e acessórias. Como serão prestadas as informações nas Guias de Informações do ICMS estaduais (GIA em São Paulo), no Sintegra, SPED Fiscal? Como deverá ser recolhido o imposto devido à unidade federada destinatária?

RSS

Sobre

© 2017   Criado por Sped Brasil.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço