Bom Dia

estou na seguinte situação;

Estou com saldo credor em 12/2012 no valor de 214.245,12 ( PIS )

Na apuração final meu saldo credor de 01/2013 aumentou para 355.418,02 ( PIS ), este saldo eu utilizo para abater as minhas entradas só que neste caso o saldo é maior que as minhas entradas que foram no valor de 237.536,81

Utilizei os 237.536,81 do saldo credor futuro e restou uma diferença de 117.881,21


Sendo que este valor de 117.881,21 não está aparecendo em nenhum lugar para que possao utilizar no sped de 02/2013.


Alguém por acaso já teria passado por esta situação


Estou com um controle manual deste saldo.

Exibições: 18000

Responder esta

Respostas a este tópico

 

Boa tarde!

 

Estou com o mesmo problema, no mês de janeiro uma empresa lucro Real, obteve saldo credor de PIS e COFINS, na EFD contribuições em quais registros eu devo informar estes valores, afim de que os mesmos sejam aproveitados na apuração ref. a fevereiro?

Marcelo,

O saldo credor de meses anteriores ao da escrituração você deverá lançar nos registros 1100 para o PIS e no 1500 para o COFINS, por competência da apuração do crédito e por tipo de crédito. O assunto é um pouco mais rico em detalhes do que parece para simplesmente te responder assim de forma direta, mas de forma resumida para esse seu exemplo ficaria +/- assim, supondo que você só tem o tipo de crédito "101":

Na EFD de janeiro/2013 você terá:

- um registro 1100 de competência 12/2012, apresentando o saldo "original" apurado de 214.245,12;

- você tem um registro M100 dos créditos apurados no mês de 141.172,90;

- você tem um débito no M200 de 237.536,81 e lá você deduziu os mesmos 237.536,81 (ficou com zero a recolher);

Então significa que você utilizou para deduzir dos teus débitos 214.245,12 do mês 12/2012 + 23.291,69 do mês 01/2013.

A escrituração nos registros ficará assim:

- no registro 1100 de competência 12/2012, você escriturará o saldo "original" apurado de 214.245,12 e o mesmo valor do Crédito utilizado nesse mês 01/2013. O último campo desse registro é o "Saldo de créditos a utilizar em período de apuração futuro", que ficará zero;

- no registro M100 dos créditos apurados no mês você terá:

  • o valor de 141.172,90 no campo "Valor Total do Crédito Disponível relativo ao Período";
  • o valor de 23.291,69 no campo "Valor do Crédito disponível, descontado  da contribuição apurada no próprio período"
  • o valor de 117.881,21 no campo "Saldo de créditos a utilizar em períodos futuros "

No Guia Prático consta que você deveria gerar um registro 1100 para o crédito do próprio mês 01/2013 que sobrou, mas isso não é bem verdadeiro, pois o PVA vai te acusar erro se você lançar o 1100 para o próprio mês 01/2013. Então, você só precisa do 1100 para os meses anteriores ao da escrituração.

Agora no mês 02/2013, você vai "repetir" o passo, ou seja, você vai gerar um registro 1100 para a competência do mês 01/2013, que será quase uma "cópia" do M100 do referido mês 01/2013.

Existem outros tópicos no fórum sobre o assunto que talvez lhe ajude a esclarecer melhor o assunto.  

Boa tarde!

No caso de o Registro M100 ter mais de um tipo de crédito, no meu caso os tipos 101 e 104, como devo proceder. Eu não consigo chegar no total de saldo credor que devo transportar para o mês seguinte. No relatório " demonstrativo dos créditos apurados no período", não vai o total de saldo credor mas somente o saldo credor referente ao tipo de credito 101.

Desde já agradeço a ajuda.

Claudio

Olá, tenho o mesmo problema. Estou credor em Pis/Cofins já a alguns meses, porém não acho o campo no EFD para declarar meu saldo credor trazido de períodos anteriores. 

Alguém sabe me dizer como devo proceder nesse caso?

No aguardo.

Eu vivi essa situação e conclui que os idealizadores do Sped entendem que os saldos credores de meses diferentes não se somam. Seria como fazer 2 depósitos de 100 reais em um conta corrente e o saldo não ser 200 reais e sim 100 + 100. Adotei o critério de utilizar primeiro o crédito do mês anterior. Não sendo suficiente pra zerar o débito aí sim utilizar o crédito do mês corrente. No mês seguinte considerar sempre o saldo como sendo crédito do mês anterior.

Sempre deve ser aberto um novo registro para cada saldo credor do mês, originados naquele mês de escrituração.

Se teve algum valor a pagar no mês, um debito, esse deve ser compensado com créditos de períodos anteriores.

Nos Registros 1100 e 1500

Exemplo:

Débitos no mês de 500,00

Créditos no mês de 200,00

Vai pegar seu mês mais antigo do Registro 1100/1500 e compensar os 500,00

E vai abrir um novo registro desse ultimo período e registrar o saldo credor do mês, os 200,00

E assim sucessivamente nos próximos meses.

Moises Azevedo,

Quando eu tenho saldo credor, eu sempre lanço os registros 1100 e 1500 no mesmo período.

e o PVA nunca acusou erro.

Tranquilo. Também fizemos isso. Lá no início de 2013 quando eu escrevi talvez o PVA tinha esse problema ou eu estava fazendo algo errado (não recordo).

Eli dias disse:

Moises Azevedo,

Quando eu tenho saldo credor, eu sempre lanço os registros 1100 e 1500 no mesmo período.

e o PVA nunca acusou erro.

Caros amigo, bom dia,, estou com um problema e não estou conseguindo encontrar uma solução, peço por favor se alguém poderia me ajudar, abaixo segue o ocorrido:

o calculo foi feito manualmente do pis e da cofins, pois estávamos com problemas na geração das informações para o EFD.

Assim no calculo da COFINS foi aproveitado um valor a menor do que tinha direito, por exemplo:

valor da cofins sobre o faturamento: 100,00

valor do credito total 40,00

valor do credito aproveitado(parcial) 30,00

valor pago da cofins( 100,00 - 30,00) = 70,00

como eu faço para registrar na EFD do mes o credito não aproveitado de 10,00 para aproveitamento no mes seguinte?

Boa Tarde!

 

Estou com um problema.

 

Peguei uma empresa do lucro real para fazer agora no mês de dezembro.

 

Assim ela me enviou os arquivos do sped contribuições referente os meses de abril até novembro e neles tem um credito de pis e cofins.

PIS:

04/2016 - 50,83
05/2016 - 370,91
06/2016 - 84,26
07/2016 - 407,81
08/2016 - 342,30
09/2016 - 341,97
10/2016 - 519,75
11/2016 - 829,98

TOTAL 2.947,81

COFINS:

04/2016 - 234,13
05/2016 - 1.699,09
06/2016 - 388,08
07/2016 - 1.878,42
08/2016 - 1.576,62
09/2016 - 1.575,11
10/2016 - 2.394,03
11/2016 - 3.822,91

TOTAL 13.568,39

 

A apuração de dezembro é assim: teve um credito no valor de R$ 497,27 e um debito no valor de R$ 593,10 resultando uma guia para ser recolhida no valor de R$ 95,83 para pis; teve um credito no valor de R$ 2.290,46 e um debito no valor de R$ 2.731,85 resultando uma guia para ser recolhida no valor de R$ 441,39.

 

Como fazer para aproveitar os créditos anteriores?

 

Obrigado.

Diego, esses créditos mencionados devem estar registrados nos blocos 1100 e 1500...

Esses blocos possuem um campo " Valor do crédito descontado neste período de apuração " se você informar a diferença, no caso, R$ 95,83 no 1100 e R$ 441,39 no 1500, logo você não terá que recolher esse valor de PIS/COFINS.

No 1100 como o crédito mais antigo ( 04/2016 ) é menor do que a diferença do PIS, você terá que utilizar a diferença no 1100 de referencia mês 05/2016.

Assim você irá diminuir o seu saldo credor total.

boa tarde!

coloquei assim:

e para o registro 1500 mesma coisa.

esta certo?

e os saldos anteriores não precisa informar?

obrigado.



Eli dias disse:

Diego, esses créditos mencionados devem estar registrados nos blocos 1100 e 1500...

Esses blocos possuem um campo " Valor do crédito descontado neste período de apuração " se você informar a diferença, no caso, R$ 95,83 no 1100 e R$ 441,39 no 1500, logo você não terá que recolher esse valor de PIS/COFINS.

No 1100 como o crédito mais antigo ( 04/2016 ) é menor do que a diferença do PIS, você terá que utilizar a diferença no 1100 de referencia mês 05/2016.

Assim você irá diminuir o seu saldo credor total.

Responder à discussão

RSS

     

© 2017   Criado por Sped Brasil.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço